Sem categoria, Séries

Pra Saber Mais: Chocolate que custa caro

by Mani Piñeiro-
pra-saber-mais-chocolate-que-custa-caro

Oi!

Vamos pensar um pouquinho antes de escolher o doce do dia? 😉

Todo mundo que me conhece sabe como sou apenas LOUCA por chocolate. Não posso ver e gosto de todos. Não tenho preconceito. Chocolate amargo, meio amargo, ao leite, branco, com cacau, sem cacau, 70% cacau… bota aí que eu como – com gosto e sem parar.

Mas aí eu me esbarro com o seguinte artigo na internet: Beware of there 7 popular chocolate brands that exploit child slaves.

Aí fica amargo, né? Entrei e li, obviamente.

Bom, antes de falar das empresas aqui, eu gostaria de esclarecer o seguinte: eu não sou aquela pessoa que vai procurar na internet quais as empresas (Têxtil, alimentícia, farmacéutica, sei-lá-mais-o-quê) que usam trabalho escravo e nunca mais compro nada da marca e coisa e tal. Admiro MUITO quem é, inclusive, mas não sou. Porém, também não sou aquela pessoa que finge que não viu uma informação que está esfregada na sua cara.

Eu me bati com esse artigo, eu li esse artigo e não dá pra “desver”, nem “desler”. E, por isso mesmo, vou evitar os chocolates dessas marcas. E sugiro que vocês repensem na hora de fazer a escolha no mercado.

MP_Choc - 01

 

Dois terços de todo cacau utilizado no mundo é proveniente da África Ocidental e é lá mesmo onde crianças são exploradas. Estou falando aqui de crianças entre 11 e 16 anos, podendo até ter menores de 10 anos em alguns casos.


na Costa do Marfim, mais de 4.000 crianças estão em condições de trabalho forçado para a produção de cacau. Algumas crianças são vendidas para traficantes pelos seus pais desesperados por causa da pobreza, enquanto outras são sequestradas. Os comerciantes de escravos, por suas vezes, vendem as crianças para os donos das plantações de cacau.

As crianças são forçadas a viver em lugares isolados, são ameaçadas com espancamentos, ficam presas inclusive durante a noite para que não fujam

Nos EUA  a FDA solicitou, em 2001, um rótulo de “Slave Free” nas embalagens, mas o mercado é mais forte e conseguiu postergar, pelo menos, até 2020 – veremos se vai acontecer mesmo. O problema é que em apenas 5 anos (2009-2014) o número de crianças exploradas no setor cacaueiro aumentou mais de 50%.

MP_Choc - 02

 

LISTA DE EMPRESAS QUE USAM TRABALHO ESCRAVO INFANTIL (fonte: US Uncut):

  1. Hershey
  2. Mars
  3. Nestle
  4. ADM cocoa
  5. Godiva
  6. Fowler’s Chocolate
  7. Kraft

 

“They enjoy something I suffered to make; I worked hard for them but saw no benefit. They are eating my flesh.” || “Eles apreciam algo que eu sofri para fazer; eu trabalhei duro por eles e não vi benefícios. Eles estão comendo a minha carne
(menino que era escravizado no setor cacaueiro)

 

Quando for comprar um chocolate, tente procurar de marcas que não usam o trabalho escravo para sua produção, pode ser um pouquinho mais caro, mas eu tenho certeza que vale a pena.

 

LISTA DE EMPRESAS QUE NÃO USAM TRABALHO ESCRAVO INFANTIL (fonte: US Uncut):

  1. Clif Bar
  2. Green and Black’s
  3. Koppers Chocolate
  4. L.A. Burdick Chocolates
  5. Denman Island Chocolate
  6. Gardners Candie
  7. Montezuma’s Chocolates
  8. Newman’s Own Organics
  9. Kailua Candy Company
  10. Omanhene Cocoa Bean Company
  11. Rapunzel Pure Organics
  12. The Endangered Species Chocolate Company
  13. Cloud Nine

 

No site Slave Free Chocolate você pode encontrar uma lista mais completa de marcas de chocolate que não utilizam o trabalho escravo na sua produção.

 

Se você quiser saber ainda um pouco mais sobre o tema, segue um documentário de 45 minutos apenas chamado “The Dark Side of Chocolate”

 

 

Comments

comments

Mani Piñeiro

Comments

comments

  • Vi essa matéria e fiquei bem triste também, Mani. Adoro alguns chocolates da Hershey´s, horrível ver uma empresa grande assim explorando crianças. O jeito é procurar um que goste da lista dos que não usam trabalho escravo e os apoiar..

    beijo

    http://www.blogbelatriz.com

    YouTube Belatriz

    Facebook Belatriz

    • É desesperador.. eu estou dando meu jeito de não consumir mais esses produtos

  • Lorraine Faria

    aiii, eu li esse artigo semana passada acho, que tristeza bateu :((( e o triste é pensar que são marcas tão presentes na nossa rotina né? 2016 e trabalho infantil + trabalho escravo ainda são presentes… Ja fomos legais

    • um horror, né? Já não compro mais por nada essas marcas

  • Ana Carolinaa

    Gente, não sabia disse. Já estou vendo o documentário e estou abismada!

    Beijos

    BlogCarolNM

    FanPage

    • Nem fale, CArol… o documentário é de partir o coraçào e revoltar, ao mesmo tempo

      =**

  • Lisiane Oestraich

    Nossa, eu não sabia disso… nunca pesquisei sobre.. tanto que eu consumo Nestlé, hersheys.. vou assistir o documentário também para me informar mais sobre.. vou evitar consumir produtos dessas marcas! um bigbeijo Mani <3
    http://www.blahoestraich.com.br

    • Assistiu, Lisi? É forte!
      =*

  • Blog da Natz Sodré

    Que absuuuuuuurdo, eu também não sou daquelas pessoas que pesquisa sobre marcas que usa ou não o trabalho escravo, mas quando eu descubro, assim por alguma matéria, eu não compro mais! Das marcas citadas eu amo a hersheys, mas fiquei envergonhada com esse absurdo e não vou mais comprar nada deles! Eu também sou contra marcas que fazem testes em animais, um horror, essas pessoas deveriam ter vergonhas delas mesmas.. as donas e as que trabalham nessas empresas, absurdo.. Beijokas! http://blogdanatz.com

    • Eu tb sou dessas, Nat. Uma vez que fico sabendo, não tem como comprar mais

  • Marcos de Sousa

    Já tinha lido esse artigo e fiquei chocado. Sem dúvidas, é uma informação que não pode ser ignorada.
    Certamente é necessário repensar o consumo de produtos dessas marcas.

    http://desbravadoresdelivros.blogspot.com.br – Participe do top comentarista de fevereiro. Serão dois vencedores!

    • É triste e não pode passar despercebido mesmo, Marcos.

  • Sempre bom saber esse tipo de coisa.

    Bjs, <3
    http://www.juntasearrumadas.wordpress.com

    • Na verdade, melhor séria que não existisse para não sabermos, não é mesmo?

  • Lívia Alli

    um absurdo em 2016 nos depararmos com imagens de uma situação dessas, é pra boicotar mesmo!

    http://www.tofucolorido.com.br

    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

    • P{õe absurdo nisso.. eu já comecei o boicote dessas marcas aí!
      Eu sou louca por chocolate, mas prefiro não comer do que contribuir com isso..

  • Eu vi essa lista e fiquei de queixo caído… é bom a gente ficar SEMPRE de olhos abertos para esse tipo de exploração e evitar se possível consumir essas marcar. É difícil, mas depois de tomar conhecimento desses dados, fica mais difícil ainda ignorá-los.

    http://naomemandeflores.com

    • Exatamente, Cami. Não dá pra fingir que não leu… não compro mais nenhum chocolate dessas marcas… pavor

Translate »